Ocorreu um erro neste gadget
Clique em qlqr espaço entre os peixes *-* rs

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

E eu a observo sempre



Todo dia ela cumpre fielmente sua rotina. Não que ela não goste, muito pelo contrário. Feliz, faz as mesmas coisas, mas isso não significa que acontecem do mesmo jeito.

E eu a observo sempre.

Quem vê de longe percebe que ela é super alto astral. Mas quem se aproxima se depara com seu jeito inicialmente duro de ser. E por isso sempre teve uma má fama.
Mas só eu sei que esse jeito é só medo.
Medo que façam de novo tudo aquilo que já fizeram com ela.
Medo dos risos sarcásticos, das mentiras, de fracassos manipulados, da vergonha...
Eu vi o quanto ela sofreu com tudo isso. Suas lágrimas rolavam no rosto e eu infelizmente não podia enxugá-las. Chorei ao lado dela quando percebi que ninguém iria chegar para tentar ajudá-la. Foi uma época difícil.

E eu a observo sempre.

E agora ela age assim, espantando as pessoas logo de início. E consegue! [Hoje ela consegue o quer.]
Sei quase tudo sobre ela.
Eu que provei pra ela por a+b que esse seu jeito chato era só um modo natural de defesa que sem querer ela criou.
E mesmo sabendo disso ela não quis mudar.
Percebeu que sofria menos sendo assim.
Apenas concordei em silêncio!

Ela tem amigos, poucos. Porém amigos. Esses sim têm o privilégio de conhecer quem ela é de verdade.
Se eu sou uma dessas pessoas amigas?
Na verdade eu não sei. Mas também tenho a sorte de conhecê-la a fundo.
Vejo o quanto ela ama os amigos, mesmo que eles nem saibam disso ou que nem percebam. Ela está sempre ali: pra eles, com eles, por eles, neles. Ela sabe o valor de uma amizade.

E eu a observo sempre.

Suas noites na maioria das vezes são mal dormidas.
Ela já se acostumou com isso. No início isso a incomodava, mas agora sabe que uma pessoa noturna. Ela não funciona muito bem pela manhã. E isso chega a ser engraçado pra mim.
Ahhh! Ela é muito engraçada. Odeia perguntas idiotas, mas age assim muitas vezes só pra fazer graça. Seu sorrisão contagia a todos. E quanto ele vem acompanha de seus braços abertos... Encanta!

Eu a amo. Nem sei se ela sabe disso. Sei mais dela do que de mim. E eu não quero que ela mude nada. Mas ela sempre está constantes transformações. Pequenas mudanças das quais ela só vem notar quando se tornam grandes.

Quem é ela?
Você ainda não sabe?
Quem eu sou?
Pergunte a ela. Mesmo que ela não me veja, sei que se lembrará de mim.
Quando ela lembrar, eu volto. Irei contar novamente quase tudo que sei sobre ela.
Porque eu a observo sempre.


Branca, Edmara

7 comentários:

  1. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA *-*

    Perfeito ABOOOR *-*

    ResponderExcluir
  2. BRANQUINHAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA amor pqp voce me descreveu x-x , poskaopsaksapo
    voce escreve mt bem amiga, nossa *----------*
    parabéns s2

    ResponderExcluir
  3. A magia das palavras é um privilégio para poucos. Histórias bem contadas, não é pra qualquer um. Tenho muito, mas muito apreço mesmo,pelas tais "BOBAgens" que escreves. ENTRELAÇOS DE PALAVRAS!!!

    ResponderExcluir